Postagens

INTERNET DAS COISAS: UM SALTO TECNOLÓGICO

                Thaís dos Santos Maciel Soares              Acadêmica do Curso de Bacharelado em Direito, Faculdade do Vale do Juruena - AJES                O termo internet das coisas surgiu com Kevin Ashton em 1999 e hoje é aplicado para se referir à evolução no âmbito tecnológico no que dita a possibilidade de conectar diversos itens que podem ser utilizados no dia a dia das pessoas. Os especialistas defendem que por meio desta conectividade será possível reduzir, economizar e otimizar a utilização dos recursos naturais para realização das tarefas cotidianas. Entretanto, para que a Internet das Coisas possa ser utilizada, é necessária a implantação de uma internet capaz de promover uma conexão com alta velocidade. Sendo assim, a conexão 5G promete garantir que isso seja possível. No Brasil tal conectividade ainda não foi desenvolvida, mas apresenta fortes incentivos para que seja instalada em breve. Tanto que, se encontra no Senado Federal, o projeto de Lei 6549/2019, do Deputado Fe

Chatbot jurídico: você sabe o que é?

Imagem
 Ellen Dominique Botelho Campanholi,  Acadêmica de bacharelado em Direito  Faculdade do Vale do Juruena - AJES Num mundo cada vez mais avançado e tecnológico, muitas vezes as pessoas não tem paciência para esperar algo e sempre querem respostas rápidas. Dessa forma, os chatbots foram desenvolvidos para atender essa demanda. Chatbot nada mais é do que um programa de computador que pode utilizar inteligência artificial para trocar mensagens e simular conversas com outros usuários. Ou seja, trata-se de um robô que consegue conversar normalmente com um ser humano do outro lado da tela, através da tão falada Inteligência Artificial. Enquanto você navegava pela web, com toda certeza já foi abordado por um desses. Com a inteligência artificial, o software armazena todas as palavras escritas pelo usuário para processamento posterior, dessa forma, o bot consegue responder através de sugestões adequadas para cada assunto, não precisando existir uma pergunta programada. O chatbot jurídico pode se

MUTAÇÃO PROFISSIONAL: Estão nos transformando em “Máquinas Humanas? Ou Humanos Máquinas?

Imagem
Adriana Maria Neis Bourschaidt, Acadêmica de Bacharelado em Direito na Faculdade do Vale do Juruena – AJES MUTAÇÃO PROFISSIONAL: Estão nos transformando em “Máquinas Humanas? Ou Humanos Máquinas? Com todas as mudanças ocorridas nos últimos tempos, e acelerada pela pandemia por Covid-19, tem se observado que, cada vez mais o aumento na procura por profissionais que se reinventam, cujo perfil seja a excelência profissional, ou seja, aquele que ultrapassa as expectativas, que entrega mais do que esperam de você, e que, se supera a cada dia, que domina várias habilidades, que seja amplo, dinâmico e globalizado. É pontual que, o mercado de trabalho sofreu mudanças de grande proporção, impondo exigências de novos perfis profissionais, estamos em meio a um cenário de transição, onde o novo modelo de profissional para se destacar, deve estar enquadrado nos moldes de excelência, de forma que, além de possuir habilidades técnicas específicas de sua área de atuação, deve ter somado ainda ao seu

QR CODE CONTRA O COVID-19: SEGURANÇA OU CONTROLE ERRÁTICO?

Imagem
  Joilton Luiz dos Santos Acadêmico de Bacharelado em Direito - Faculdade do Vale do Juruena - AJES Em tempos de pandemia e a tecnologia a galope, QR Code é só mais uma ferramenta à disposição e a menina dos olhos de governos, sobretudo, o da República Popular da China, que propõe a outros países, e insta o mundo a aderir ao uso do meio para rastrear e identificar os passos do novo coronavírus, buscando definhar de forma inteligênte a pandemia [1] . Quer-se facilitar viagens e negócios internacionais pelo mundo durante a pandemia, com pessoas podendo transitar com menores riscos de contaminação. Com a incidência e posição do Covid sob controle, quer-se saber onde está o foco; onde os infectados estão, ou, por onde transitaram, o que pode servir ao combate e melhor implemento de meios na contenção e respostas de saúde, considerando o monitoramento da doença, um mecanismo a favor da redução de mortes e contágios [1] . Porém, fora esta boa vontade e altruísmo universal, pode, pela cosmovi

ZOOM FATIGUE: A EXAUSTÃO MENTAL COM OS MEIOS VIRTUAIS

Imagem
   Danielly Jordão do Nascimento  Acadêmica de Bacharelado em Direito, Faculdade do Vale do Juruena - AJES    Devido ao caos vivenciado por todos seres humanos neste ano de 2020, a chamada pandemia do corona vírus, trouxe severas mudanças em todos os meios, principalmente no chamado home office e na área da educação. Diante disso, tudo o que era presencial se tornou virtual, tornando as aulas em sala de aula em horas e horas de exaustivas reuniões frente de uma tela de computador, o que possibilitou graves relatos de exaustão mental. Este cansaço gerado pelo excesso de videoconferências ganhou o nome de “ Zoom Fatigue” , traduzido para o português, “cansaço do zoom”. O termo “ Zoom” faz menção a um dos aplicativos mais usados de videoconferência, mas cumpre ressaltar que tal expressão vale para qualquer chamada de vídeo, até mesmo pelo WhatsApp. Em razão deste excesso de encontros virtuais realizados pelas pessoas com longas durações, especialistas acreditam que seja o suficiente para

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E A PROPRIEDADE INTELECTUAL

Imagem
  Nathália dos Santos Vasconcelos, Acadêmica de Bacharelado em Direito,  Faculdade do Vale do Juruena - AJES.    A inteligência artificial traz grandes impactos ao mundo, com suas inovações e conceitos a sociedade. A partir deste momento, a IA pode ser apontada como inventora de patente ? Segundo Stephen Thaler, criador do sistema artificial DABUS, classificado uma “máquina criativa”, que não foi desenvolvida para uma tarefas especificas, e sim, buscar conceber e desenvolver ideais incomuns. Tendo desenvolvido e produzido, duas invenções sem haver ação humana. [3] Portanto, procurou-se direitos que garantisse a propriedade intelectual da IA, a invenção, definida como, Artificial Inventor Project (Projeto Inventor Artificial). Diante disso, fica o questionamento se apenas pessoas humanas podem pedir patentes ou Inteligência artificial também pode considerada ou apontada como inventora ? Sendo que, perante a utilização de tecnologias, ainda haverá transformações em relação a

O DIREITO NO CASO DE CONTATO EXTRATERRESTRE

Imagem
  Diogo Francisquetti Cavalari Acadêmico de Bacharelado em Direito, Faculdade do Vale do Juruena - AJES. A ordem jurídica funciona de uma maneira onde temos apenas um parâmetro base para editarmos nossas legislações afim de se proporcionar um equilíbrio justo entre as relações, atos e comportamentos que temos um para com o outro, podendo se ramificar esta cúpula de conexões até outros campos do direito, como o direito ambiental, o direito dos animais, entre outros, porém, a maior parte das leis, são feitas para nos conter e nos manter civilizados, e o restante, só existe pela nossa necessidade intrínseca de manter todo nosso subsidiário de nossos vínculos na balança, literalmente. Com isso, chegamos até um paradigma interessante de se pensar, que seria na ocasião de algum indivíduo intergaláctico acabar por aterrissar em nosso planetinha azul. O mais curioso, é que existem algumas orientações e mesmo leis, ou coisa semelhante, que pondera o que deve ser feito em um caso de contato co

O CONSUMO DE TRANSGENICOS E O DIREITO AO ACESSO A INFORMAÇÂO

  Jéssica Felix Mainardi Acadêmica de Bacharelado em Direito – Faculdades Vale do Juruena – AJES            Os organismos geneticamente modificados (OGMs), também conhecidos como transgênicos são cada vez mais utilizados pela sociedade brasileira, sendo pautas de diversas discussões entre ambientalistas, médicos, produtores e comerciantes.           Tais discussões de contraponto se dão em razão da possível degradação do meio ambiente, bem como aos riscos que podem gerar a aos consumidores.           Para tanto deve-se definir o que são esses organismos geneticamente modificado, segundo Maria Rafaela J. B. Rodrigues “os organismos geneticamente modificados (OGMs) são aqueles obtidos pela técnica do DNA recombinante, nos quais são inseridos genes, em geral de outra espécie ou mesmo reino.” [1]           Neste sentido sendo um produto de consumo comum e de possível prejuízo ambiental e a saúde faz-se o questionamento sobre o dever de descrição de tais produtos como transgênico

BIOÉTICA AMBIENTAL

  Jéssica Felix Mainardi Acadêmica de Bacharelado em Direito – Faculdades Vale do Juruena – AJES           A bioética é um estudo e pesquisa de comportamentos morais na sociedade, neste sentido a bioética ambiental trata-se de um estudo sobre como ocorre o processo moral do uso dos recursos naturais.           O meio ambiente é garantido pelo art. 5º, §1º da Constituição Federal, deste modo é um direito humano fundamental assegurado a todos cidadão, sendo assim imprescindível a sua preservação.           Os autores Daniel Moreira da Silva e Tauã Lima Verdan Rangel descrevem:   “A bioética ambiental, entendida como hermenêutica crítica pode contribuir significativamente na discussão sobre as causas da crise ecológica e os parâmetros necessários para uma sustentabilidade socioambiental.” [1]           Importante salientar que atualmente a sociedade utiliza os recursos naturais de forma indiscriminada e inconsequente como método de uso comercial e enriquecimento o que gera um

ADPF 347 E O ART. 70 DO CÓDIGO PENAL INOVADO PELO PACOTE ANTICRIME

 Juína, 22 de novembro de 2020 Fábio Carlos Persch de Souza Bacharelado em Direito - Faculdade do Vale do Juruena - AJES No final de 2019 foi proposto o Pacote Anticrime pelo Ministro da Justiça Sérgio Moro, foram realizados ajustes com outra proposta do Ministro do STF, Alexandre de Moraes, e por fim regulamentado. O Pacote traz consigo diversas modificações no Código Penal e Código Processual Penal, assim como em outras leis de natureza penal como a Lei de Execuções Penais, Código de Processo Militar, Lei de Improbidade Administrativa, entre outras. Nas modificações trazidas pelo Pacote Anticrime, o Estelionato passa a ser condicionado a representação, trazendo as exceções de menores de idade, incapazes e a Administração Pública Direta e Indireta. O objetivo dessa lei é realizar alguns ajustes no Código Penal e Código de Processo Penal, trazendo mudanças significativas, e uma delas, a alteração do Artigo 70 do Código Penal, alterando a pena máxima de reclusão no Brasil de 30 para 40

INTELIGÊNCIA ARTIFICAL NA MEDICINA

Imagem
Wing Manetti Correia Acadêmico de Bacharelado em Direito – Faculdades Vale do Juruena – AJES https://medicalbox.com.br/blog/descubra-5-aplicacoes-da-inteligencia-artificial-na-medicina/           A inteligência artificial está cada vez mais presente na vida das pessoas, deixou de ser algo futurista ou apenas presente em filmes para se real e atual. Esses sistemas permitem que máquinas ou programas repliquem a mente humana da forma mais próxima possível. Tal não serve apenas para replicar ordens dadas por uma pessoa, mas também tomar decisões impactantes com base em dados e comportamentos vivenciados. Estas inteligências estão em desenvolvimento e aperfeiçoamento a anos, décadas, tais sempre foram interesses de cientistas e desenvolvedores para uma melhor experiência técnica além de criar várias possibilidades. Hoje as decisões são baseadas em bancos de dados que são acumulados com o passar dos dias, isto para a humanidade ter uma maior capacidade de solucionar problemas práticos